PUBLICIDADE
Topo

Casos de mulheres do EI que querem voltar aos países de origem trazem à tona o drama dos apátridas

Hoda Muthana, que deixou o Alabama para se juntar ao Estado Islâmico há quatro anos, dá entrevista no campo de refugiados de Al-Hawl, na Síria - Ivor Prickett/The New York Times
Hoda Muthana, que deixou o Alabama para se juntar ao Estado Islâmico há quatro anos, dá entrevista no campo de refugiados de Al-Hawl, na Síria Imagem: Ivor Prickett/The New York Times
Exclusivo para assinantes UOL

Megan Specia

26/02/2019 00h01

Shamima Begum tinha 15 anos quando se radicalizou, trocou sua casa em Londres pela Síria e se juntou ao Estado Islâmico, casando-se com um de seus combatentes.

Aos 19 anos e grávida, Begum fugiu para um campo de refugiados no norte da Síria quand...