Topo

Boeing resistiu aos pedidos de pilotos para conserto urgente do 737 Max

Ruth Fremson/The New York Times
Um Boeing 737 Max na fábrica da Boeing, em Renton, nos EUA Imagem: Ruth Fremson/The New York Times
Exclusivo para assinantes UOL

David Gelles e Natalie Kitroeff

2019-05-16T00:01:00

16/05/2019 00h01

Semanas após o primeiro acidente fatal do 737 Max, pilotos da American Airlines pressionaram executivos da Boeing para trabalharem urgentemente em um conserto. Em uma reunião a portas fechadas, eles até mesmo argumentaram que a Boeing deveria pressiona...

Mais Jornais internacionais