Topo

Ministério anuncia redução de 80% de casos de dengue no 1º bimestre

Do UOL, em São Paulo

18/03/2014 12h27

O Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (18), a redução de 80% dos casos de dengue nos primeiros dois meses no Brasil. Ao todo foram registrados 87 mil notificações de casos da doença entre janeiro e fevereiro deste ano, contra 427 mil no mesmo período de 2013.

Para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o balanço ainda não permite comemorações, já que o verão está acabando, mas 90% dos casos de dengue registrados no país todos os anos ocorrem entre janeiro e maio.

O balanço também revelou outros dados positivos para a prevenção da doença, dentre eles a redução de 95% dos casos de mortes por dengue no primeiro bimestre. O número de casos graves também caiu 84% em comparação ao ano passado. Segundo a pasta, todas as regiões brasileiras tiveram queda no números de casos nesse período.

De acordo com os dados do ministério, a região Região Sudeste obteve a maior redução no número de casos, de 232,5 mil notificações em 2013 para 36,9 mil neste ano. O Centro-Oeste passou de 122,8 mil registros no ano passado para 28,2 mil em 2014.

Já o Nordeste teve queda de 29,6 mil casos em 2013 para 7,9 mil neste ano. O ministério apontou também que a Região Norte reduziu o número de casos de 22,3 mil no ano passado para 6,9 mil. A região Sul, que em 2013 registrou 20,3 mil casos, só teve 6,9 mil notificações neste ano.

Chioro avalia a redução como positiva, mas reitera que as ações de combate não devem parar. "Os resultados são algo a comemorar, mas isso não significa que podemos baixar a guarda. Não podemos deixar de fazer esse trabalho de prevenção, pois se isso acontecer podemos inverter os bons resultados que tivemos até aqui", declara.

Concentração dos casos de dengue

Dez Estados brasileiros concentram 86% dos casos de dengue registrados em todo o país – Goiás (22.850), São Paulo (16.147), Minas Gerais (14.089), Paraná (6.851), Espírito Santo (4.093), Rio de Janeiro (2.608), Mato Grosso (2.208), Tocantins (2.122), Ceará (2.082) e Amazonas (1.991).

As cidades com o maior número de casos da doença são: Goiânia (GO), com 6.089; Luziânia (GO), com 2.888; Aparecida de Goiânia (GO), com 1.838; Campinas (SP), com 1.739; Americana (SP), com 1.692; Belo Horizonte (MG), com 1.647; Maringá (PR), com 1.540; São Paulo (SP), com 1.536; Brasília (DF), com 1.483 e Campo Belo (MG), com 1.410.

Ainda segundo o levantamento, 321 municípios estão em situação de risco, 725 em situação de alerta e 413 em situação considerada satisfatória. O percentual de cidades em situação de risco chega a 22% do total. Em 2013, o índice era 27%. Os dados fazem parte do Liraa (Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti) que teve neste ano participação de 1.459 municípios – 48% a mais que na edição de 2013.

(Com Agência Brasil)

Mais Notícias