Topo

Pernambuco e Recife decretam estado de emergência devido ao zika vírus

 Lincoln Suesdek
Imagem: Lincoln Suesdek

Do UOL, em São Paulo

2015-11-29T14:51:17

29/11/2015 14h51

O governo de Pernambuco e a Prefeitura de Recife decretaram neste domingo (29) estado de emergência pelo alto número de casos de microcefalia e a relação existente entre a doença e o zika vírus.

A epidemia de dengue e o aumento dos casos de chikungunya também foram levados em conta para o decreto da medida, uma vez que todas as doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, o Aedes aegypti.

Os decretos foram assinados pelo governador Paulo Câmara e pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio, e valem a partir desta terça-feira (1º), dia da publicação dos decretos nos Diários Oficiais.

A medida também responsabiliza as Secretarias de Saúde, tanto do Estado como do município, a coordenarem todas as ações locais relativas à questão. "Vamos fazer tudo o que for necessário, no âmbito do Governo do Estado, para que o quadro de 2014 e 2015 não se repita em 2016. Precisamos da união do Poder Público e da sociedade civil. Juntos, trabalhando para superar essa que é a maior crise da Saúde no Brasil”, afirmou Câmara.

O Brasil registrou até agora 739 casos suspeitos de microcefalia, segundo relatório do Ministério da Saúde. Os nascimentos ocorreram em 160 municípios, distribuídos em nove Estados do Brasil. Os casos ultrapassaram a barreira do Nordeste e chegam agora ao Centro-Oeste. O maior número de notificações foi feito em Pernambuco: 487 registros.

O Ministério da Saúde informou neste sábado (28) que há relação entre o surto de microcefalia no Nordeste e o zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

A constatação do governo tem como base o resultado de exames realizados em um bebê nascido no Ceará pelo Instituto Evandro Chagas, órgão do ministério em Belém (PA). De acordo com o ministério, em amostras de sangue e tecidos do bebê, que nasceu com microcefalia e outras malformações congênitas, foi identificada a presença do vírus.

Referente aos casos de dengue e chikungunya, o Ministério da Saúde também apresentou novos números. Até a 45ª semana do ano, foram contabilizados 1.534.932 casos de dengue, 7% a mais do que havia sido registrado em 2013. O número de casos graves também subiu no período, alcançando 1.488 pacientes. Ao todo, foram 811 mortes. A chikungunya também aumentou de forma expressiva. Foram confirmados até agora 6.724 casos, com outros 8.926 em investigação.

Mais Ciência e Saúde