PUBLICIDADE
Topo

Campanha alerta sobre risco de "falsos médicos" em cirurgia plástica

Do UOL, em São Paulo

15/12/2017 14h13

Com um dançante vídeo de hip-hop, a SBCP-SP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - Regional São Paulo) lançou uma campanha para conscientizar a população sobre a importância de escolher profissionais capacitados ao realizar cirurgias plásticas. A entidade alerta sobre os riscos associados a realização de procedimentos estéticos por "falsos médicos".

Em 2015, uma mulher morreu ao realizar uma cirurgia plástica em clínica que seria irregular no Rio de Janeiro. Nos EUA, falsos médicos usam cimento, azeite e supercola em plásticas de bumbum.

No clipe, chamado “Aqui o papo é sério”, uma cantora alerta sobre a necessidade de buscar informações e consultar um médico especialista antes de realizar uma cirurgia estética. Vozes femininas reforçam a mensagem no refrão: “a cirurgia é estética, a inteligência é ética, quer brincar de médico? Aqui o papo é sério!".

A campanha conta ainda com um site em que podem ser checadas informações sobre cirurgiões plásticos (veja aqui). (www.sbcp.org.br). "É importante realizar o procedimento apenas em instalações médicas credenciadas", diz a SBCP em nota.

"A SBCP-SP tem priorizado e alertado continuamente a população sobre a importância de consultar e escolher profissionais possuam título de especialista emitido pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e pela AMB (Associação Médica Brasileira) para procedimentos estéticos ou reparadores", afirma a entidade.

A produção do filme foi feita pela agência MariaSãoPaulo e pela produtora Notorius, com direção de Marco Loschiavo e produção musical da Jamute.

Recomendações para cirurgias plásticas

Segundo a SBCP-SP, os riscos de complicações em cirurgias plásticas podem ser minimizados se a pessoa informar ao médico seu histórico de doenças e todas as medicações em uso.

"Realizar os exames solicitados, parar de fumar (se necessário) e suspender determinadas medicações, quando solicitado" são outras orientações da entidade.

Notícias