PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
4 meses

País passa de 160 mil mortes por covid; média móvel aponta queda nos óbitos

Profissionais de saúde atendem paciente -                                 ANDRÉA RÊGO BARROS/DIVULGAÇÃO
Profissionais de saúde atendem paciente Imagem: ANDRÉA RÊGO BARROS/DIVULGAÇÃO

Do UOL, no Rio e em São Paulo

01/11/2020 18h10Atualizada em 01/11/2020 21h04

O Brasil ultrapassou a marca de 160 mil mortes por covid-19. Ao mesmo tempo, a média móvel de óbitos causadas pelo novo coronavírus entrou em queda neste domingo (1º), depois de seis dias em estabilidade. O país registrou 202 novas mortes nas últimas 24 horas, aponta o consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Com esta atualização, o país chegou a 160.104 mortes desde o início da pandemia.

Neste domingo, a média móvel nos últimos sete dias chegou a 420 óbitos. O dado é considerado importante por especialistas porque reflete as estatísticas de uma semana e, por ampliar o período de análise, dá um cenário maior para a avaliação.

Em comparação às últimas duas semanas, a média móvel de mortes teve redução de 16% —oficialmente considerada uma queda, ficando abaixo da faixa de estabilidade utilizada pelo consórcio, que compreende oscilações de -15% e 15%.

Há três estados com curva de alta nas morte: Santa Catarina, Ceará e Acre. A tendência é de queda no Distrito Federal e em mais 11 estados. Nos demais, há estabilidade.

Em relação aos casos, ocorreram 10.084 novos infectados pela covid-19. Desta maneira, o total de pacientes com a doença chegou a 5.544.815 desde o começo da pandemia.

Números do governo são diferentes

Na contabilidade oficial, feita pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou 190 mortes nas últimas 24 horas. Com esta atualização, o país chegou a 160.074 óbitos no final da tarde deste domingo, conforme o governo federal. A região Sudeste representa quase metade das pessoas que perderam a vida. Foram 72.842, o que significa 45,5% do total.

De acordo com as estatísticas oficiais, foram 10.100 novos casos. Com isto, são 5.545.795 pessoas infectadas no Brasil no acumulado desde o começo da pandemia pelos dados do Ministério da Saúde.

Homenagem às vítimas

Amanhã é feriado de Finados, e o governo de São Paulo vai prestar uma homenagem aos mortos. Sirenes de ambulâncias serão acionadas durante um minuto no Largo do Arouche, região central da capital do estado, e faixas serão colocadas em monumentos da cidade.

De acordo com o Ministério da Saúde, São Paulo registrou 39.331 óbitos.

Consórcio de veículos apura números

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde