Topo

Surto de dengue na Ilha da Madeira aumenta casos da doença na Europa

21/11/2012 14h34

A Europa está passando por sua primeira transmissão sustentada de dengue desde os anos 1920, com mais de 1.300 pessoas infectadas com a doença transmitida por mosquitos no arquipélago português da Madeira.

Em uma rápida avaliação de risco, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC, na sigla em inglês) disse que 25 casos da doença - que também é chamada de febre "quebra-ossos" devido à dor causada - foram encontrados na Europa em viajantes que estavam voltando da Madeira. Tais casos já foram registrados em Portugal, Grã-Bretanha, Alemanha, Suécia e França, afirmou.

"Dada a dramática expansão da transmissão de dengue endêmica no mundo ao longo dos últimos 20 a 30 anos e o número elevado de visitantes para Madeira, o surto é grande e constitui um evento significativo de saúde pública", disse o centro em uma avaliação divulgada na noite de terça-feira (20).

Desde que o surto começou no início de outubro, 1.357 casos de dengue foram relatados por profissionais de saúde da Madeira, incluindo 669 casos confirmados por laboratório e 688 prováveis casos. Cerca de 89 pessoas receberam tratamento hospitalar, mas não houve mortes até agora.

Surto da ilha 

O ECDC, que monitora a doença na região, disse que estava trabalhando com os países-membros da União Europeia e da Comissão Europeia para assegurar que os casos em turistas que retornam da ilha sejam totalmente relatados e acompanhados.

Transmissões locais de dengue na Europa foram registradas na França e na Croácia em 2010, mas o surto na Madeira é a primeira transmissão sustentada da doença desde os anos 1920 e tem previsão de continuar até o fim do ano.

No início deste ano, autoridades de saúde gregas atribuíram a morte de um homem de 80 anos ao seu primeiro caso de dengue desde um surto no país entre 1927 e 1928. A Grécia está sofrendo um surto de doenças transmitidas por mosquitos, como a malária.

O órgão não recomendou restrições de viagens à Madeira, mas aconselhou o uso de repelente contra picadas de mosquitos, desinfecção e controle de mosquitos em portos e aeroportos. Como os mosquitos transmissores da dengue agem durante o dia, o repelente deve ser aplicado ao longo do dia.

O ECDC também aconselhou autoridades em áreas geográficas vizinhas à Madeira, como as Ilhas Canárias, que eles intensifiquem a vigilância das populações de mosquitos Aedes para avaliar o risco de que a dengue possa se espalhar.

A doença

A dengue é uma infecção viral que pode causar uma série de sintomas, desde uma semelhança com uma gripe leve até situações mais graves como manchas vermelhas na pele e dor nos ossos. Formas graves e potencialmente mortais se desenvolvem em torno de 5% dos pacientes.

Os principais transmissores da doença, mosquitos conhecidos como Aedes aegypti, têm uma presença estabelecida na Madeira, um arquipélago ao norte das Ilhas Canárias, no Oceano Atlântico.

Mais Notícias