China relata seis novos casos de gripe aviária, com uma morte

Cate Cadell

Pequim

  • David Chang/ EFE

    Galinhas são mantidas em gaiola pouco antes de serem sacrificadas no mercado de Hunan em Taipé, Taiwan, em 2015

    Galinhas são mantidas em gaiola pouco antes de serem sacrificadas no mercado de Hunan em Taipé, Taiwan, em 2015

A China informou seis novos casos de gripe aviaria H7N9, incluindo uma morte em Hunan depois que mercados que vendem aves vivas na província foram fechados no mês passado.

As infecções foram comunicadas na última semana de março pelo centro provincial de controle e prevenção de doenças, de acordo com reportagem da agência de notícias Xinhua neste domingo (2).

Uma proibição total à comercialização de aves vivas na capital da província, Changsha, está em vigor desde 17 de março e continuará por mais cinco dias, disse a agência.

Em março autoridades divulgaram um surto do vírus na província com origem em uma fazenda com cerca de 29.760 aves infectadas. Mais de 170 mil animais foram sacrificados como resultado.

O número de infecções humanas nesta temporada saltou para o nível mais alto desde 2009. Ao menos 162 mortes foram informadas desde outubro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos