Topo

Tecnologia

UOL Testa


Adeus, celular da linha J? Por que vale mais a pena comprar um Galaxy A

Arte UOL
Samsung Galaxy A super o J por preço um pouco maior Imagem: Arte UOL

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

2019-03-27T04:00:00

27/03/2019 04h00

Às vezes o barato sai caro. Essa frase pode ser definida para a compra de alguns smartphones - como é o caso dos celulares J, da Samsung. Queridinha dos brasileiros, a linha é a mais vendida do país e faz sucesso por ser a baratinha da fabricante que mais vende aparelhos por aqui. Mas vale a pena?

Fizemos um comparativo entre os Galaxy J e os Galaxy A, entre celulares que foram testados pelo UOL Tecnologia ao longo de 2018. A potência e a qualidade superior da linha intermediária ficam claras, por um valor um pouco acima que, se você tem para gastar, pode valer à pena. Ou também optar por um modelo do ano anterior e preço similar.

É claro que nem sempre podemos fazer esse investimento e precisamos ter consciência com o dinheiro que temos para gastar em smartphones, que estão cada vez mais caros. Mas se liga no comparativo abaixo para ter uma ideia do que fazer:

Os celulares do comparativo

- Galaxy J4: R$ 740
- Galaxy J7 Prime 2: R$ 950
- Galaxy J8: R$ 1.250
- Galaxy A6+: R$ 1.500
- Galaxy A8: R$ 1.750

Câmeras

- Galaxy J4: 13 MP (principal) e 5 MP (frontal
- Galaxy J7 Prme2: traseira e frontal (13 MP)
- Galaxy J8: 16 + 5 MP (principal) e 16 MP (frontal)
- Galaxy A6+: traseira dupla (16 + 5 MP) e frontal (24 MP)
- Galaxy A8: traseira (16 MP) e frontal dupla (16 MP + 8 MP)

Este é um dos pontos principais na escolha entre um modelo e outro. A diferença entre as câmeras é clara na comparação direta entre os smartphones, o que é refletido também no preço do aparelho. Por isso, vamos dedicar um parágrafo para cada aparelho para você ter certeza do que vai comprar.

Em relação ao J4, as fotos vão ficar na média de um smartphone baratinho e, vez ou outra, podem ter uma qualidade bem baixa. Fotos em movimento ou no escuro, por exemplo, costumam sair bem ruins. Isso vale tanto para a câmera traseira ou frontal: fotos ok, às vezes com poucas cores e contrastes, além de problemas de falta de estabilização.

UOL
Foto tirada com a câmera principal - luz natural Imagem: UOL

No J7 Prime 2, as câmeras foram um dos pontos que mais irritaram. Tanto a principal quanto a frontal têm falhas graves, que fazem você ter mais trabalho para conseguir obter uma foto boa. O principal problema é de estabilização, com as imagens ficando tremidas com facilidade. Fotos em exposição direta ao sol e à noite também saem com qualidade bem ruim. A câmera frontal é ainda pior: a foto fica estourada em praticamente todos os ambientes.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Quando o sol bate na câmera, a imagem fica ruim Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

A situação volta a melhorar no J8. Ele tira boas fotos e capta com mais precisão as cores. A grande exceção é o modo de desfoque de fundo, que é bem irregular. O problema maior é na hora de tirar fotos no escuro, que ficam com focos de luz estourados. Mas, no geral, a câmera frontal e principal são boas para a categoria.

Rodrigo Trindade/UOL
Modo de foco em objeto pode esquecer de desfocar parte do fundo, mas funciona bem em geral Imagem: Rodrigo Trindade/UOL

O Galaxy A6+, por sua vez, não tem fotos no nível de um top de linha, mas não decepciona. A câmera dupla na traseira permite tirar fotos legais com o fundo desfocado, apesar de ele deixar a desejar em alguns momentos. O contraste da câmera principal vai bem, e as imagens destacam as cores. A selfie também agrada.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Fotos com a câmera principal ficam boas Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Mas, de longe, o melhor do comparativo é o Galaxy A8. As fotos tiradas com o aparelho ficaram com ótimo contraste de cores tanto na câmera principal quanto na selfie, que é dupla e faz bem o fundo desfocado. A qualidade não é de um top de linha, mas impressionou por chegar perto disso. Até imagens tiradas diretamente contra a luz do sol ficaram excelentes.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Início da noite com o Galaxy A8: contraste de cores é bom Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Bateria

- Galaxy J4: 3.000 mAh
- Galaxy J7 Prime 2: 3.300 mAh
- Galaxy J8: 3.500 mAh
- Galaxy A6+: 3.500 mAh
- Galaxy A8: 3.000 mA

O único ponto que talvez a linha J se saia melhor é em termos de bateria - isso porque os celulares são também inferiores e, por isso, gastam menos energia. No geral, todos os modelos da linha J nesse comparativo vão durar um pouco mais de um dia em uso moderado - o A6+ também aguenta por aí, enquanto o A8 fica um pouco atrás.

O Galaxy J4 é um dos melhores nesse quesito, já que aguentou 11 horas e 20 minutos em nosso teste de vídeo rodando em loop no wi-fi. O J7 Prime 2, por outro lado, segurou apenas 7 horas e nove minutos, um valor bem pequeno em comparação a outros smartphones.

Desempenho

- Galaxy J4: Exynos 7570 quad-core 1,4 GHz
- Galaxy J7 Prime 2: Exynos 7870 octa-core 1,6 GHz
- Galaxy J8: Snapdragon 450 octa-core 1,8 GHz
- Galaxy A8: Exynos 7885 octa-core
- Galaxy A6+: Snapdragon 450 octa-core 1,8 GHz

Outro ponto em que a diferença é clara. Já comece riscando da lista o Galaxy J7 Prime 2 TV, um dos celulares que mais travou em nossos testes. A gente sabe que baratinho trava mais, mas a quantidade passou do normal. O Galaxy J4 também trouxe um desempenho chato, com várias engasgadas ao longo do dia.

A evolução do Galaxy J8 é nítida, se mostrando mais capaz de aguentar tarefas rotineiras. O aparelho não travou em nosso teste, assim como ocorreu com o Galaxy A6+ e o Galaxy A8. Esse último é o mais poderoso dos três, o que pode resultar que você tenha um celular com mais vida útil.

Corpo e design:

- Galaxy J4: 151 x 77 x 8 mm; e 175 gramas
- Galaxy J7 Prime 2: 151.7 x 75 x 8 mm e 170 gramas
- Galaxy J8: 159.2 x 75.7 x 8.2 mm e 177 gramas
- Galaxy A6+: 175.7 x 160.2 x 7.9 mm e 191 gramas
- Galaxy A8: 149.2 x 70.6 x 8.4 mm e 172 gramas

Quando fala-se do estilo dos produtos, já dá para notar uma boa diferença entre as duas linhas. Tanto o Galaxy J4 quanto o Galaxy J7 Prime 2 apresentam design que já estão bem datados na indústria de smartphones: muitas bordas em cima, embaixo e dos lados, com botões físicos. Isso faz com que os aparelhos, mesmo com telas nem tão grandes, sejam maiores e mais difíceis de manusear com uma das mãos.

Divulgação
Design do J4 Imagem: Divulgação

A situação já melhora um pouco no Galaxy J8, que conta com uma tela com menos bordas e já vem sem o botão na parte de baixo do aparelho - ele é digital, como ocorre nos tops de linha. O corpo de plástico, também presente no J4, é um ponto negativo.

Quando olhamos o Galaxy A6+ e o Galaxy A8, a situação muda. Ambos contam com um belo design que não devem em quase nada aos tops de linha anteriores ao Galaxy S10 - tela infinita e menos bordas estão presentes. O A6+ tem a traseira de metal, enquanto o A8 tem a parte de trás composta de vidro, o que dá muita elegância aos aparelhos.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Galaxy A8 tem design semelhante ao S8 e Note 8 Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Os dois modelos da linha A são os melhores para uso diário, seguidos de perto pelo J8, após nossos testes. É claro que isso vai da impressão de cada um - e o lado negativo do A6+ em relação até aos modelos baratinhos é que ele é mais pesado e pode prejudicar seu uso. O A8, principalmente, se destaca por ser mais compacto que os demais.

Tela e áudio

- Galaxy J4: 5,5 polegadas HD (1.280 x 720 pixels)
- Galaxy J7 Prime 2: 5,5 polegadas HD (1.280 x 720 pixels)
- Galaxy J8: 6 polegadas HD+ (1.480 x 720 pixels)
- Galaxy A6+: 6 polegadas Full HD+ (2.220 x 1080)
- Galaxy A8: 5,6 polegadas Full HD+ (2.220 x 1080)

Aqui a evolução é clara, também de acordo com os preços. Para começo de conversa, tanto o J4 quanto o J7 Prime 2 TV têm uma tela menor, de 5,5 polegadas e em um corpo grande por terem mais bordas. Os dois também possuem uma qualidade menor da imagem, que é só HD, o que significa que você verá conteúdos em uma qualidade não tão legal quanto aos demais.

Os com telas maiores, desejo dos usuários, são o Galaxy J8 e o Galaxy A6+. O primeiro tem qualidade HD+, enquanto o segundo chega a Full HD+. Essa é a mesma resolução do Galaxy A8, que tem tela de 5,6 polegadas em um corpo mais compacto.

Aqui nesse quesito a diferença entre um celular e outro, contudo, pode não ser tão perceptível para a maioria dos usuários - vai mais do gosto de cada um. Todos os modelos da linha J, contudo, penaram na tela em dias mais ensolarados. Em termos de áudio, um lado bom é que todos contam com saída para fone de ouvido.

Diferenciais dos aparelhos

É bom ficar de olho em recursos únicos de cada smartphone - o que ele tem e o que ele não tem. O maia baratinho da lista, o J4, sequer tem sensor de digital, o que prejudica a segurança do usuário - pelo menos a tela dele apresentou resistência em nossos testes. Já o J7 Prime 2 tem uma TV digital embutida, o que é um ponto positivo para quem curte ver televisão na rua.

Quais os melhores celulares de 2018? Veja os destaques de cada categoria

Leia mais

O Galaxy J8 é o que mais se aproxima da linha A em seu conjunto de design e câmeras. Mas aqui vale a ressalva do barato que pode sair caro: ele teve a tela quebrada ao cair uma única vez de uma altura de cerca de um metro.

Na linha A, os diferenciais estão mais claros, a começar pelo design mais premium e semelhante aos tops de linha. Eles também contam com uma série de recursos extras, além da câmera já citada ser superior aos outros aparelhos.

Outro ponto que você precisa olhar é a quantidade de armazenamento de cada aparelho. Tanto o J4 quanto o J7 Prime 2 contam com apenas 32 GB, o que pode fazer você ficar sem espaço no aparelho no futuro. O J8, o A6+ e o A8 apresentam 64 GB.

Qual vale mais a pena?

É claro que não tem jeito: todos nós temos um orçamento para organizar no mês. Por isso, muitas vezes o usuário acaba comprando um aparelho da linha J mesmo. Mas, em termos de custo-benefício, os modelos da linha A estão valendo a pena já há algum tempo.

Qual a melhor bateria? Cinco modelos se destacaram nos testes do UOL

Confira

Os preços pesquisados para essa reportagem parecem altos, mas a reportagem já viu o Galaxy A8, por exemplo, custando cerca de R$ 1.400. Por esse valor, vale mais a pena do que o J8. É bom você ficar esperto em descontos de varejistas e de operadoras para ter um smartphone mais potente no seu bolso.

Se está sem grana e quer um aparelho da Samsung, não tem jeito: vai fundo na linha J, que cumpre bem funções rotineiras, mas já sabendo que pode ter uma câmera pior e um modelo com mais travamentos - exceção ao J8 que é um pouco melhor, mas também com um valor que já beira o da linha A.

Não esqueça também de ver outras fabricantes: Motorola (com a linha Moto G), Asus (com Zenfones baratinhos) e LG têm modelos legais nessa faixa de preço.

Especificações

Ficha técnica: Galaxy J4

Tela: 5,5 polegadas HD (1.280 x 720 pixels)
Sistema operacional: Android 8.0
Processador: Exynos 7570 quad-core 1,4 GHz
Memória: 16 GB ou 32 GB de armazenamento e 2 GB de RAM
Câmeras: 13 MP (principal) e 5 MP (frontal)
Dimensões e peso: 15,1 x 7,7 x 0,8 cm; e 175 g
Bateria: 3.000 mAh
Pontos positivos: preço e bateria
Pontos negativos: design e câmera frontal

Direto ao ponto: Galaxy J7 Prime2

Tela: 5,5 polegadas HD Super Amoled
Sistema Operacional: Android 8
Processador: Exynos 7870 octa-core 1,6 GHz
Memória: 32 GB de armazenamento e 3 GB de RAM
Câmeras: traseira e frontal (13 MP)
Dimensões e peso: 151.7 x 75 x 8 mm e 170 gramas
Bateria: 3.300 mAh
Pontos positivos: TV digital e preço
Pontos negativos: desempenho e câmera

Ficha técnica: Galaxy J8

Tela: 6 polegadas HD+ (1.480 x 720 pixels)
Sistema operacional: Android 8.0
Processador: Snapdragon 450 octa-core 1,8 GHz
Memória: 64 GB de armazenamento e 4 GB de RAM
Câmeras: 16 + 5 MP (principal) e 16 MP (frontal)
Dimensões e peso: 15,92 x 7,57 x 0,82 cm; e 177 g
Bateria: 3.500 mAh
Pontos positivos: boas câmeras e bateria parruda
Pontos negativos: fragilidade e tela em situações de claridade ou escuridão

Direto ao ponto: Galaxy A6+

Tela: 6 polegadas Full HD+ Super Amoled
Sistema Operacional: Android 8
Processador: Snapdragon 450 octa-core 1,8 GHz
Memória: 64 GB de armazenamento e 4 GB de RAM
Câmeras: traseira dupla (16 + 5 MP) e frontal (24 MP)
Dimensões e peso: 75.7 x 160.2 x 7.9 mm e 191 g
Bateria: 3.500 mAh
Pontos positivos: design bonito, memória interna e boa câmera
Pontos negativos: usabilidade

Direto ao ponto: Galaxy A8

Tela: 5,6 polegadas Super Amoled
Sistema Operacional: Android 8
Processador: Exynos 7885 octa-core
Memória: 64 GB de armazenamento e 4 GB de RAM
Câmeras: traseira (16 MP) e frontal dupla (16 MP + 8 MP)
Dimensões e peso: 149.2 x 70.6 x 8.4 mm e 172 gramas
Bateria: 3.000 mAh
Pontos positivos: câmera frontal, tela infinita e design
Pontos negativos: preço e fragilidade

Errata: o texto foi atualizado
O texto foi atualizado para incluir a informação de que o sistema operacional do Galaxy A8 foi atualizado para o Android 8.

Mais UOL Testa