Orca do SeaWorld que matou treinadora em 2010 está doente

Em Miami

  • Mathieu Belanger/Reuters

A orca Tilikum, que ganhou as manchetes mundiais em 2010 ao matar sua treinadora, encontra-se doente --anunciou nesta terça-feira (8) a rede de parques temáticos SeaWorld.

"Ficamos tristes em informar que nas semanas anteriores o comportamento de Tilikum ficou alterado e as equipes de veterinários do SeaWorld temem que sua saúde tenha começado a se deteriorar", diz um texto do blog da empresa, conhecida por seus espetáculos com as orcas.

Ao que parece, o grande mamífero aquático tem uma infecção bacteriana nos pulmões que se mostrou resistente aos tratamentos, segundo o SeaWorld.

Em 24 de fevereiro de 2010, os espectadores ficaram petrificados quando Tilikum mordeu a treinadora Dawn Brancheau, de 40 anos, e a afogou num tanque do parque SeaWorld em Orlando, Flórida (sudeste dos Estados Unidos).

Este episódio foi examinado em 2013 pelo documentário "Blackfish", que denunciou os estragos sofridos pelas orcas em cativeiro que vivem em tanques pequenos e foi um golpe para o SeaWorld, que viu cair o número de visitantes desde então.

Tilikum, uma orca macho, tinha sido ligada no passado à morte de duas pessoas: um treinador, em 1991, e um homem que caiu em sua piscina em 1999.

SeaWorld disse acreditar que Tilikum tenha 35 anos, de modo que estaria no crepúsculo da vida. A orca chegou ao parque há 23 anos e tornou-se uma das suas principais atrações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos