Michelle Obama diz que uma mulher pode chegar à Casa Branca e fazer história

Madri, 30 Jun 2016 (AFP) - A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, avaliou nesta quinta-feira a possibilidade histórica de uma mulher chegar à Casa Branca, durante um discurso em Madri onde advogou pela educação das meninas.

"Estou orgulhosa de dizer que este ano, pela primeira vez na História, poderemos eleger uma presidente mulher nos Estados Unidos", indicou Michelle na capital espanhola, em um auditório cheio de jovens entusiastas.

Michelle Obama fez referência à candidata democrata Hillary Clinton, que enfrentará em novembro o republicano Donald Trump na eleição presidencial americana.

O presidente Barack Obama se envolverá efetivamente na campanha quando for participar de um primeiro ato a favor de sua ex-secretária de Estado, na próxima terça-feira, na Carolina do Norte (sudoeste dos Estados Unidos).

A primeira-dama chegou a Madri na tarde de terça-feira, acompanhada de suas duas filhas, Malia e Sasha, e de sua mãe Marian Robinson, vinda da África, em uma turnê com o objetivo de promover seu programa "Let the Girls Learn" ("Deixe as meninas aprenderem").

"Quando as crianças não vão à escola, a saúde de suas famílias e a saúde pública dos países sofrem. Pode, inclusive, afetar a solidez da economia e da segurança de seus países", disse Michelle Obama, ovacionada pelas jovens, algumas das quais gritavam "I Love You" ("Eu te amo").

"É certo que temos feito avanços significativos" tanto nos Estados Unidos como na Espanha, no que diz respeito à diminuição da discriminação das mulheres em escolas e locais de trabalho, disse.

Mas "também sabemos que as mudanças nas leis nem sempre se traduzem em mudanças culturais. E muitas de nós continuamos lutando contra normas obsoletas e suposições sobre o papel da mulher", afirmou.

No ato, em um antigo matadouro transformado em centro cultural, a primeira-dama esteve acompanhada da rainha Letícia, a quem se referiu como uma "querida amiga".

Michelle Obama retornará aos Estados Unidos na sexta-feira (1), poucos dias antes de seu marido, Barack Obama, visitar a Espanha, do dia 9 a 11 de julho, para se reunir com o rei Felipe VI e com o presidente Mariano Rajoy.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos