Número de mortos por loção com álcool sobe a 71 na Sibéria

Em Moscou

O número de pessoas mortas por intoxicação na Sibéria depois de beber óleo de banho que continha álcool tóxico subiu nesta quinta-feira para 71, anunciou o departamento local do ministério da Saúde.

No total, 117 pessoas foram intoxicadas desde o fim de semana passado em Irkutsk e 71 faleceram, informou a porta-voz Tatiana Lebedeva, citada pela agência Interfax. O balanço anterior citava 62 mortos.

De acordo com as autoridades, o óleo indica claramente na embalagem que não deve ser consumido por conter álcool, uma substância tóxica utilizada geralmente como anticongelante, mas consumido muitas vezes como bebida alcoólica por ser muito barata.

O comitê de investigação informou que 12 pessoas foram detidas pela fabricação e venda do produto adulterado.

O preço da vodca no comércio se tornou proibitivo para milhões de russos, sobretudo na área rural, onde o nível de vida é muito baixo.

De acordo com as estimativas, quase 25 milhões de russos não têm condições de pagar por bebidas alcoólicas no comércio legal.

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou na quarta-feira regras mais rígidas sobre a venda de substâncias alcoólicas para uso cosmético ou farmacêutico, com o objetivo de "reduzir seu consumo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos