PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Netanyahu pede moderação diante da chegada de Trump

23/01/2017 20h44

Jerusalém, 23 Jan 2017 (AFP) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse nesta segunda-feira que a posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos é uma "oportunidade formidável" para Israel, mas pediu moderação a seus aliados da direita.

Após oito anos de "pressões enormes" exercidas pela administração Obama sobre Israel nos temas de Irã e da colonização, "estamos diante de uma oportunidade favorável para a segurança e o futuro do Estado de Israel, mas isto exige sentido de responsabilidade e prudência da nossa parte para não perder esta oportunidade", declarou Netanyahu aos deputados de seu partido, o Likud.

Netanyahu, que lidera o governo mais a direita da história de Israel, está preocupado em controlar o ímpeto de seus aliados, que observam a chegada de Trump como uma oportunidade de continuar a colonização da Cisjordânia e de Jerusalém Oriental, territórios palestinos ocupados, e inclusive anexar a maior parte da Cisjordânia.

O premier declarou na noite de domingo, durante reunião do gabinete, que suspendia todas as restrições à colonização de Jerusalém Oriental - anexada e ocupada por Israel - agora que Barack Obama, hostil à colonização, deixou a Casa Branca, informaram vários meios de comunicação.

Netanyahu declarou que espera prosseguir com a colonização nos grandes blocos de colônias da Cisjordânia, segundo os meios.

O governo israelense não confirmou tais declarações.

Após as pressões suportadas de parte da administração Obama, "é lógico que saúdo uma mudança de disposição" na Casa Branca, "mas não é o momento de extrapolar". "Não é hora para surpresas, é hora para uma diplomacia responsável e razoável com nossos amigos" americanos, declarou Netanyahu nesta segunda-feira.

jjm-lal/lr

Internacional