Tremor causa pânico nas Filipinas um dia após terremoto que deixou dois mortos

Em Manila

  • Lito Bagunas/AFP Photo

    Equipes de resgate trabalham em casa afetada por terremoto na cidade de Kananga

    Equipes de resgate trabalham em casa afetada por terremoto na cidade de Kananga

Um tremor secundário provocou pânico na madrugada desta sexta-feira (7) nas Filipinas, um dia após o terremoto de 6,5 graus que matou duas pessoas e feriu outras 72 na região central do país.

"Alguns moradores fugiram de suas casas diante dos abalos secundários. Alguns ficaram em pânico, mas muitos permaneceram calmos e observaram as regras de emergência", disse à AFP o porta-voz da Defesa Civil da região, Pebbles Lluz.

Na quinta-feira (6), os socorristas retiraram 13 pessoas sob os escombros de um prédio comercial da cidade de Kananga, na ilha de Leyte, próxima ao epicentro do terremoto.

Três províncias da região permanecem sem eletricidade e todas as escolas estão fechadas em Leyte, onde as autoridades avaliam os danos do terremoto da véspera.

As duas vítimas fatais são uma jovem de 18 anos, na cidade de Ormoc, e um corpo encontrado nos escombros do prédio em Kananga.

O terremoto de quinta-feira aconteceu por volta das 16h local (5h em Brasília) a uma profundidade de seis quilômetros, 12 km ao nordeste de Ormoc, na ilha de Leyte.

O país fica no "círculo de fogo" do Pacífico, região de grande atividade sísmica e vulcânica, que vai da Austrália até o Alasca e depois desce pela costa oeste americana até o sul do Chile.

Em outubro de 2013, um terremoto de 7,1 graus de magnitude deixou 220 mortos nas ilhas do centro das Filipinas.

Em fevereiro, um tremor de 6,5 graus deixou oito mortos e mais de 250 feridos na cidade costeira de Surigao, na ilha de Mindanao (sul).

A ilha de Leyte também foi devastada em novembro de 2013 pelo supertufão Haiyan, que deixou 7.350 mortos ou desaparecidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos