Moradores afetados por erupção em Vanuatu precisam de ajuda

Wellington, 27 Set 2017 (AFP) - Os moradores levados para campos de refugiados após uma erupção vulcânica em Vanuatu sofrem com a falta de alimentos e de água, anunciaram as agências de ajuda humanitária.

Mais de 7.000 pessoas da ilha de Ambae, ao norte do arquipélago do Pacífico, foram obrigadas a abandonar suas casas depois que as rochas e cinzas expelidas pelo vulcão Manaro Voui atingiram suas casas.

Vanuatu declarou estado de emergência, as escolas foram fechadas e 70% da população de Ambae foi retirada de suas residências, informou o diretor da agência nacional de catástrofes naturais, Shedrack Welegtabit.

Os funcionários das agências humanitárias afirmaram que sua maior preocupação é a situação nos 35 centros de abrigo criados fora da zona de exclusão de Ambae.

"Temos escassez abrigos, água, comida e outros produtos de primeira necessidade. Enfrentamos muitos desafios atualmente", disse Manuel Ure, coordenador de ajuda humanitária.

O território da República de Vanuatu, com 270.000 habitantes, é um arquipélago de 80 ilhas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos