Evo Morales pede que Congresso boliviano investigue contratos da Odebrecht no país

La Paz

  • DAVID MERCADO/REUTERS

    O presidente da Bolívia, Evo Morales, durante conferência em Santa Cruz, na Bolívia

    O presidente da Bolívia, Evo Morales, durante conferência em Santa Cruz, na Bolívia

O presidente Evo Morales solicitou nesta segunda-feira ao Congresso que analise os contratos na Bolívia da construtora Odebrecht, após citações de seu país nas investigações da Lava Jato.

Morales pediu que uma "comissão mista, integrada por deputados governistas e opositores, investigue de maneira transparente se ocorreram atos de corrupção e manipulação envolvendo a Odebrecht e antigas autoridades do nosso país".

Segundo a imprensa boliviana, "a investigação realizada no Brasil cita a Bolívia" no caso Lava Jato, o gigantesco escândalo de subornos envolvendo políticos, empresários e estatais.

O ex-presidente boliviano Carlos Mesa (2003-2005) assinalou em seu site que a Odebrecht venceu a licitação para a construção de uma estrada de 108 km na região de Santa Cruz, com financiamento brasileiro, mas a obra não foi executada por problemas na garantia da contrapartida boliviana.

Sucessor de Mesa, o presidente Eduardo Rodríguez Veltzé (2005), retomou o projeto com base em um financiamento da CAF (Corporação Andina de Fomento).

A obra foi entregue em 2009, ao custo de 75 milhões de dólares.

Mesa e Rodríguez Veltzé manifestaram seu pleno apoio à investigação solicitada por Morales.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos