Bispo chileno renuncia a comissão anti-abusos sexuais devido a investigação

Santiago, 26 Mai 2018 (AFP) - Alejandro Goic, bispo da cidade de Rancagua, renunciou à presidência do Conselho Nacional de Prevenção de Abusos do episcopado, informou neste sábado (26) a Conferência Episcopal do Chile.

O bispo chileno recebeu na noite desta sexta-feira a renúncia de Goic. Após deliberar sobre as razões citadas e dialogar com ele, decidiu "aceitá-la na data de 26 de maio do presente ano", indicou o comunicado.

Goic explicou que sua renúncia se deve à sua necessidade de "concentrar seus esforços para esclarecer" denúncias sobre falhas de celibato e mau uso de dinheiro da Igreja, que envolvem 13 sacerdotes e um diácono de Rancagua (90 km ao sul de Santiago), segundo disse o bispo em entrevista publicada neste sábado pelo jornal La Tercera.

Os 14 religiosos, que estão suspensos de suas funções desde segunda-feira, foram denunciados por supostos delitos sexuais consumados em uma rede denominada "La família" durante pelo menos uma década, o que foi denunciado por uma paroquiana em uma reportagem do canal 13 há uma semana.

A igreja chilena passa por uma profunda crise após as denúncias de acobertamento de abusos sexuais do influente sacerdote chileno Fernando Karadima que levaram o papa Francisco a convocar todos os bispos do Chile. Eles ofereceram sua renúncia há duas semanas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos