PUBLICIDADE
Topo

Trump diz que Suprema Corte decidirá sobre os direitos à cidadania

31/10/2018 13h16

Washington, 31 Out 2018 (AFP) - O presidente Donald Trump reiterou nesta quarta-feira sua promessa de acabar com o direito à cidadania dos filhos de imigrantes nascidos em território americano, afirmando que levará a questão à Suprema Corte.

Na reta final da campanha para as eleições de meio de mandato na semana que vem e nas quais o Partido Republicano no poder pode perder o controle do Congresso, Trump tem procurado agitar o clima colocando a imigração como foco de debate.

Na véspera, Trump afirmou que vai abolir por decreto o direito à cidadania concedido a todos os que nascem no território dos Estados Unidos.

"Somos o único país do mundo onde uma pessoa entra, tem um bebê e a pessoa é essencialmente um cidadão dos Estados Unidos por 85 anos, com todos os benefícios. Isto é ridículo e tem que acabar", afirmou.

Mas a ideia está longe de virar realidade, pois esse direito consta da na Constituição e uma mudança implica procedimentos que não incluem o decreto presidencial.

Além da resistência que a proposta pode gerar, os juristas questionam o desejo do presidente de acabar com um decreto com um direito garantido pela 14ª Emenda da Constituição.