Topo

Após escândalo, presidente da Áustria quer eleições antecipadas em setembro

Em Viena

2019-05-19T11:17:00

2019-05-20T14:26:46

19/05/2019 11h17Atualizada em 20/05/2019 14h26

O presidente da Áustria, Alexander Van der Bellen, propôs no domingo (19) que as eleições legislativas antecipadas, convocadas após o escândalo envolvendo o partido de extrema direita FPÖ, sejam realizadas em setembro.

"Eu defendo que as novas eleições sejam, se possível, já no início do mês de setembro", disse Van der Bellen depois de se encontrar com o primeiro-ministro Sebastian Kurz.

O processo legal para definir a data exata das eleições será apresentado nas próximas semanas, e o presidente anunciou que se reunirá com os outros líderes políticos.

O conservador Kurz anunciou, no sábado, o fim do seu governo de coalizão com o FPÖ (Partido da Liberdade da Áustria) após o escândalo que levou à renúncia de seu número dois, Heinz-Christian Strache, do partido de extrema direita.

A decisão foi tomada após revelação feita pela imprensa de um vídeo, no qual Strache promete contratos públicos à suposta sobrinha de um oligarca russo em troca de verbas para a campanha eleitoral.

O "caso Ibiza", lugar da gravação, foi divulgado na sexta-feira (17) à noite.

Vice-chanceler da Áustria aparece em vídeo oferecendo contratos públicos em troca de dinheiro

Band Notí­cias

A revista alemã Der Spiegel e o jornal Suddeutsche Zeitung publicaram na sexta-feira em seus sites fragmentos de uma gravação com câmera oculta de uma reunião que teria acontecido meses antes das eleições parlamentares de 2017 na Áustria. Foi quando o FPÖ chegou ao poder.

Mais Internacional