PUBLICIDADE
Topo

Macron na ONU: europeus "não cederão" em sua rejeição às sanções contra o Irã

22/09/2020 16h14

Nações Unidas, Estados Unidos, 22 Set 2020 (AFP) - O presidente francês Emmanuel Macron disse às Nações Unidas nesta terça-feira que a França e seus aliados europeus Alemanha e Reino Unido "não cederão" em sua recusa em apoiar o restabelecimento das sanções da ONU contra o Irã pelos Estados Unidos.

"A França, com seus aliados alemães e britânicos, manterá sua demanda pela implementação total e plena do acordo de Viena de 2015" sobre p dossiê nuclear iraniano, declarou Macron.

Mas "não vamos transigir, no entanto, na ativação de um mecanismo que os Estados Unidos" não estão "em posição de ativar" tendo se retirado do acordo, acrescentou.

"Seria um atentado contra a unidade do Conselho de Segurança, contra a integridade de suas decisões e significaria o risco de agravar ainda mais as tensões na região", disse o presidente francês.

Os Estados Unidos proclamaram unilateralmente na noite de sábado o retorno às sanções internacionais contra o Irã, suspensas em 2015 em contrapartida ao compromisso iraniano de não se equipar com a arma atômica.

Esta posição foi denunciada imediatamente pela Rússia e pelos europeus.

"A estratégia de pressão máxima" do presidente Donald Trump "não permitiu neste momento acabar com as atividades desestabilizadoras do Irã, nem garantir que não será capaz de se munir de uma arma nuclear", acrescentou.

jri/fz/leo/eg/jz/eg/cc