PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Quase 1.800 detidos em manifestações a favor do opositor Navalny na Rússia

Polícia russa prende manifestantes pró-Alexei Navalny - Alexei Navalny/Youtube
Polícia russa prende manifestantes pró-Alexei Navalny Imagem: Alexei Navalny/Youtube

22/04/2021 06h20

A polícia da Rússia prendeu 1.784 pessoas durante manifestações de apoio ao opositor detido Alexei Navalny em todo o país, informou nesta quinta-feira a ONG OVD-Info.

Na quarta-feira, milhares de pessoas se reuniram durante a noite em várias cidades para pedir a libertação de Alexei Navalny, que está em greve de fome há três semanas - o estado de saúde do ativista preocupa sua equipe. A mobilização, no entanto, foi menor que a dos protestos organizados após sua detenção, em janeiro.

De acordo com a OVD-Info, a maioria das detenções - 805 pessoas - aconteceu em São Petersburgo, segunda maior cidade da Rússia, onde foram registrados vários casos de violência policial.

Ao menos 84 manifestantes passaram a noite detidos.

Em Moscou, os manifestantes protestaram nas proximidades do Kremlin e diante da sede do Serviço Federal de Segurança (FSB).

Ao menos 30 pessoas foram detidas na capital, segundo a OVD-Info.

Manifestantes foram detidos em outras 95 cidades, de acordo com a organização, incluindo Ufa (119), Kazan (68) e Barnaul (58).

Os simpatizantes do opositor convocaram os protestos para quarta-feira com o objetivo de coincidir com o discurso sobre o estado da nação do presidente Vladimir Putin.

Em janeiro, mais de 11.000 pessoas foram detidas nos protestos organizados após a detenção do opositor russo.

Na ocasião, Alexei Navalny acabara de retornar da Alemanha, onde se recuperou de um envenenamento que atribui ao Kremlin. O ativista foi detido e condenado por uma acusação de fraude.