PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Liberal-democratas britânicos conquistam reduto eleitoral conservador

18/06/2021 09h00

Londres, 18 Jun 2021 (AFP) - O Partido Conservador do Reino Unido perdeu para os liberal-democratas, nesta sexta-feira (18), um bastião eleitoral sob seu poder desde 1974, no centro da Inglaterra, em eleições legislativas parciais muito simbólicas, que refletem a profunda evolução do mapa eleitoral nas ilhas.

Com 57% dos votos apurados, Sarah Green venceu com folga a disputa na circunscrição de Chesham e Amersham, ao noroeste de Londres, contra o candidato conservador David Fleet, do partido do primeiro-ministro Boris Johnson.

Estes números foram divulgados ontem à noite (17).

"Isso vai enviar uma onda de choque na política britânica", comentou nesta sexta o presidente do Partido Liberal-Democrata, Ed Davey, em entrevista à rede BBC.

Davey considera esta vitória "simbólica pelo fato de os conservadores ignorarem regiões como esta" e "pela insatisfação com Boris Johnson".

Entre outros motivos, o premiê foi muito criticado por sua gestão da pandemia da covid-19.

Este resultado dos liberal-democratas, derrotados em 2009 com uma campanha anti-Brexit, afeta pouco a grande maioria conquistada há um ano e meio por Boris Johnson no Parlamento. Reflete, no entanto, a profunda evolução do eleitorado britânico, em particular após sua saída da União Europeia.

Os "Tories" obtiveram várias cadeiras no "Muro Vermelho" da oposição trabalhista nas regiões desfavorecidas e desindustrializadas do norte da Inglaterra, incluindo o porto de Hartlepool, em maio passado. Parece, porém, que estão perdendo terreno nas áreas mais ricas do sul, tradicionalmente conquistadas pela sigla.

Em entrevista à agência PA, uma fonte do Partido Conservador considerou o resultado "decepcionante", acrescentando que eleições parciais "são sempre difíceis para o partido no poder, especialmente depois de 11 anos no governo".

cdu/gmo/ia/rsc/mar/tt