PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Sino da igreja de Mosul toca sete anos depois do EI

18/09/2021 11h41

Mossul, Iraque, 18 Set 2021 (AFP) - Sob o olhar atento dos fiéis, o sino da igreja de Mar Tuma tocou neste sábado (18) na parte antiga de Mosul, a primeira inaugurada na grande metrópole do norte do Iraque, sete anos depois da chegada dos extremistas do grupo Estado Islâmico (EI).

Em frente a poucas dezenas de pessoas, a maioria cristãos que se deslocaram de cidades vizinhas, o padre Pios Affas soou o sino do templo católico sírio, ainda em reconstrução, observou um correspondente da AFP.

Instalada graças às doações da ONG francesa Fraternité no Iraque, que ajuda as minorias religiosas, o sino de 285 quilos foi levado de Beirute de avião e depois de caminhão para Mosul.

"Depois de sete anos de silêncio, o sino de Mar Tuma soou pela primeira vez na parte direita de Mosul", afirmou o padre Pios Affas em um discurso.

Os extremistas do EI transformaram Mosul em sua "capital" no Iraque no verão de 2014, antes de serem expulsos pelo exército iraquiano e uma coalizão internacional em 2017.

"É um grande dia de alegria e espero que esta alegria aumente ainda mais quando não só todas as igrejas e mesquitas de Mosul forem reconstruídas, mas também toda a cidade, com suas casas e locais históricos", declarou este padre à AFP.

A igreja de Mar Tuma, que data do século XIX, foi usada pelos extremistas, que a transformaram em prisão e tribunal. As obras de restauração continuam e seu chão de mármore foi desmontado para ser reconstruído.

str-tgg/awa/rsc/me/aa