PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Chanceler ucraniano acusa Otan de 'não fazer nada' em relação à Rússia

25/05/2022 16h46

Davos, Suíça, 25 Mai 2022 (AFP) - O ministro ucraniano de Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, acusou nesta quarta-feira(25) a Otan de "não fazer literalmente nada" para responder à invasão russa de seu país, mas elogiou as "decisões revolucionárias" da União Europeia (UE).

"A Otan, enquanto aliança, enquanto instituição, está totalmente à margem, e não está fazendo absolutamente nada. Lamento dizer isso", afirmou Kuleba ao Fórum Econômico Mundial de Davos (Suíça).

Já a UE tem "adotado decisões revolucionárias, inovadoras", acrescentou.

Quando a Rússia invadiu a Ucrânia, em 24 de fevereiro, os ucranianos "tinham a impressão de que a Otan era uma força poderosa" e que a UE "só era capaz de expressar diferentes níveis de preocupação", disse Kuleba.

"Mas a guerra é sempre um teste para que as máscaras caiam", acrescentou.

No entanto, alguns membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), "estão nos ajudando", afirmou o chanceler ucraniano.

A Ucrânia lamentou durante muito tempo a falta de clareza da Otan sobre sua candidatura de adesão, à qual a Rússia se opõe veementemente.

A UE decretou desde o início da guerra uma série de sanções contra a Rússia e tenta um acordo para impor um embargo às importações de seu petróleo.

bur-oc/hmw/pvh/js/mb/jc