PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Governo espanhol oferece colaboração para investigar mortes na fronteira com Marrocos

29/06/2022 06h22

Madri, 29 Jun 2022 (AFP) - O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou nesta quarta-feira que seu governo prestará "total colaboração" para esclarecer as 23 mortes que aconteceram durante uma tentativa de entrada de migrantes na cidade espanhola de Melilla a partir de Marrocos na sexta-feira da semana passada.

Ao recordar que há "três investigações abertas", uma do Ministério Público da cidade marroquina de Nador, outra do MP espanhol e uma terceiro da Defensoria Pública espanhola, Sánchez ofereceu "por parte do governo a total colaboração com estas instituições para esclarecer os fatos", em entrevista à rádio Cadena Ser.

"Lamento a perda de vidas humanas, me solidarizo com os familiares dos migrantes que faleceram", disse o chefe de Governo socialista, antes de insistir que "os principais responsáveis" pelos acontecimentos de sexta-feira "são as máfias (...) que traficam seres humanos".

A tentativa de quase 2.000 migrantes de forçar a entrada no enclave espanhol de Melilla, no norte da África, a partir do território marroquino, deixou pelo menos 23 pessoas mortas no lado marroquino.

du/zm/fp