Topo

Conteúdo publicado há
11 meses

Macron bebe cerveja com apenas um gole e gera polêmica na França

Vídeo divulgado nas redes sociais mostra o presidente francês esvaziando uma garrafa de Corona em 17 segundos no vestiário do time de rúgbi Toulouse. - Reprodução/Redes sociais
Vídeo divulgado nas redes sociais mostra o presidente francês esvaziando uma garrafa de Corona em 17 segundos no vestiário do time de rúgbi Toulouse. Imagem: Reprodução/Redes sociais

19/06/2023 08h58

O presidente Emmanuel Macron gerou polêmica na França ao beber uma garrafa de cerveja com jogadores de rúgbi do Toulouse, depois que eles conquistaram o título da liga nacional no fim de semana.

Um vídeo divulgado nas redes sociais e na televisão mostra Macron, de 45 anos, recebendo uma garrafa de Corona no vestiário do Toulouse após a final disputada no sábado (17) no Stade de France, em Saint-Denis.

Após ser instado a beber de um gole só, o presidente esvazia a garrafa em 17 segundos sob aplausos e gritos da comissão técnica e dos jogadores do Toulouse, que venceu o La Rochelle por 29 a 26.

Embora Macron seja um fã de esportes e frequente os vestiários das seleções francesas, como durante a final da Copa do Mundo no Qatar, quando a Argentina derrotou a França, a imagem não passou incólume.

"A masculinidade tóxica na liderança política em uma imagem", criticou a deputada ambientalista Sandrine Rousseau no Twitter.

O deputado governista Jean-René Cazeneuve reagiu em defesa, afirmando que se trata apenas de um "presidente compartilhando a alegria de 23 jogadores e participando de suas tradições".

Emmanuel Macron está tentando retomar a iniciativa com seu governo e sua imagem depois que a reforma previdenciária fez sua popularidade despencar.

Associações e médicos especializados no combate às dependências criticaram o presidente por se mostrar tomando uma cerveja de um único gole, quando deveria estar dando "exemplo de comportamento saudável".

Segundo uma nota do ministério da Saúde em 2021, o consumo de álcool está ligado à morte de quase 49 mil pessoas por ano.