Após aumento de casos, Ribeirão Preto cria polo específico para dengue

A cidade de Ribeirão Preto, interior paulista, inaugura hoje (11) um polo médico voltado ao tratamento da dengue. O município teve 927 casos confirmados da doença apenas na primeira quinzena de janeiro. No mesmo mês do ano passado, eram 53 doentes.

O polo de dengue funciona na Unidade Básica de Saúde Castelo Branco, na Avenida Dom Luiz do Amaral Mousinho. São dois médicos, dois enfermeiros e ao menos cinco técnicos de enfermagem atendendo 24 horas por dia. Foram instaladas 100 cadeiras de hidratação.

Segundo a prefeitura, o objetivo é desafogar as outras unidades de saúde, principalmente os pronto-atendimentos, que têm recebido demanda excessiva de pacientes com suspeita de dengue. Ribeirão Preto teve 4.949 casos confirmados no ano passado, número superior a 2014, quando foram notificados 400 doentes. O pico da epidemia ocorreu em 2010, quando 29.637 pessoas tiveram a dengue.

O polo vai atender pacientes que já receberam diagnóstico em outras unidades. Eles recebem um cartão e são encaminhados para o tratamento nesse novo local. Em média, cada paciente precisa de três retornos médicos, para hidratação, exames e acompanhamento.

A prefeitura informou que estuda montar mais um polo devido ao crescimento de casos na cidade. O gasto estimado com a epidemia, segundo a administração municipal, é de R$ 15 milhões a R$ 20 milhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos