Após desabamento, prédios do Minha Casa, Minha Vida continuam interditados

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Cerca de 80 famílias estão desalojadas desde terça-feira (25), depois que o desabamento de um muro de contenção em um condomínio do Programa Minha Casa, Minha Vida, em São Gonçalo, no Grande Rio, provocou a interdição de quatro blocos de apartamentos.

Um operário que trabalhava na obra do muro do Condomínio Bela Vida 2, morreu. O condomínio têm oito blocos residenciais e foi entregue em 2013.

Laudos

Segundo o secretário municipal de Defesa Civil, coronel Adilson Alves, a prefeitura está aguardando os laudos e documentos da Caixa Econômica Federal, responsável pelo condomínio, para que possa liberar ou não os apartamentos.

"Estamos aguardando as informações da Caixa com o projeto de estabilização de solos, o projeto do muro de arrimo e também um laudo técnico. Sem esse material, não conseguimos fazer uma avaliação mais apurada", disse o secretário.

Alves disse que pelo menos 20 famílias estão dormindo em hotéis, pagos pela Caixa Econômica. As demais estão em casas de parentes. Segundo a assessoria de imprensa da Caixa, uma vistoria foi feita ontem em conjunto com a Defesa Civil. O laudo ainda não está pronto.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos