PUBLICIDADE
Topo

MP pede a prisão de 39 envolvidos com o tráfico de drogas na Cidade Alta

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

07/07/2017 17h38

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro ofereceu denúncia e requereu a prisão preventiva de 39 suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas da Comunidade da Cidade Alta, em Cordovil, zona norte da capital. Entre os denunciados estão o líder do tráfico, Álvaro Malaquias Santa Rosa, vulgo "Peixão", e o presidente da Associação de Moradores da Cidade Alta, Jubdervan Pereira de Menezes, o "Juju". Com base na quebra de sigilo de conversas telefônicas entre os denunciados, a 6ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal vai solicitar à Auditoria de Polícia Militar a instauração de procedimento investigatório para apurar o possível envolvimento de agentes do 16º Batalhão, de Olaria, com os traficantes daquela localidade. A denúncia é um desdobramento da Operação Pacificare, realizada em junho deste ano, pela 38ª Delegacia de Polícia. De acordo com a denúncia, durante o período de sete meses de investigação ficou comprovado que os denunciados se apossaram de imóveis e expulsaram moradores da Cidade Alta. A denúncia também destaca que, apesar do violento esquema de contenção armada, inclusive com a montagem de barricada pelas ruas, as operações realizadas na comunidade resultaram na apreensão de armas, munições, drogas, objetos destinados à preparação da droga, telefones celulares, radiotransmissores e anotações de contabilidade do tráfico.