Violência no Rio

Jovem grávida baleada no Rio morre após ficar mais de um mês hospitalizada

Da Agência Brasil, no Rio

  • Barbara Lopes/Agência O Globo

    3.dez.2017 - Parentes e amigos de Karolayne Nunes de Almeida Alves lamentam morte do bebê que ela esperava

    3.dez.2017 - Parentes e amigos de Karolayne Nunes de Almeida Alves lamentam morte do bebê que ela esperava

Karolayne Nunes de Almeida Alves, 19, morreu na tarde desta terça-feira (9) depois de ficar mais de um mês internada no Hospital Municipal Miguel Couto, no Rio de Janeiro. A jovem, que estava grávida de cinco meses, foi atingida por um disparo de arma de fogo, em 2 de dezembro do ano passado, durante confronto na comunidade da Fazendinha, uma das que compõem o Complexo do Alemão, na zona norte carioca. O bebê morreu na ocasião.

Karolayne estava de carro, ao lado do marido, e passava por uma localidade conhecida como Birosca quando foi alvejada. Segundo familiares, ela não morava na favela da Fazendinha e estava no local a passeio. O disparo perfurou o braço e atingiu o abdômen da vítima.

O marido da vítima, Ailton Costa, disse à polícia que um homem passou pelo carro de motocicleta e atirou para o alto. Policiais militares que estavam ali perto teriam feito disparos em direção ao criminoso.

Em nota, o comando da Unidade de Polícia Pacificadora Fazendinha informou que, na ocasião, não houve registro de confronto envolvendo policiais da UPP. Alegou ainda que a unidade não foi acionada para qualquer intervenção em que uma mulher teria sido baleada naquele local.

O caso é investigado pela Delegacia de Polícia do Complexo do Alemão (45ª DP).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos