Ministro do STF se reúne com PF e Exército para tratar da paralisação

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes deve se reunir hoje (28) com o comando da Polícia Federal (PF), do Exército e com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, para tratar da liminar que autorizou o desbloqueio, com uso de força policial, das rodovias do país, paralisadas pelo movimento nacional de caminhoneiros.

O ministro do STF Alexandre de Moraes - Wilson Dias/Agência Brasil
Às 16h, Alexandre de Moraes vai receber, em seu gabinete, o diretor-geral da Polícia Federal Rogério Galloro. Em seguida, às 17h30, a reunião será com o comandante do Exército, general Villas Boas e, às 19h, com o ministro Raul Jungmann.

Na liminar proferida na sexta-feira (25), o ministro do STF entendeu que o movimento dos caminhoneiros abusou de seus direitos constitucionais e provocou "efeito desproporcional e intolerável" no país.

"O quadro fático revela com nitidez um cenário em que o abuso no exercício dos direitos constitucionais de reunião e greve acarretou um efeito desproporcional e intolerável sobre todo o restante da sociedade, que depende do pleno funcionamento das cadeias de distribuição de produtos e serviços para a manutenção dos aspectos mais essenciais e básicos da vida social", afirmou o ministro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos