Congresso do Paraguai adia votação sobre renúncia do presidente

O presidente da Câmara dos Deputados, Pedro Alliana (ANR-Ñeembucú), suspendeu hoje (30), por falta de quórum entre os senadores, a sessão de votação do pedido de renúncia do ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes. Ele renunciou para assumir o cargo de senador vitalício, uma vez que foi eleito em 22 de abril.

Pela Constituição do Paraguai, o pedido tem de ser aprovado na Câmara e no Senado. Porém, faltou número entre os senadores. Somente 13 dos 45 senadores estavam presentes, enquanto 50 dos 80 deputados federais compareceram. Entre os ausentes havia integrantes do Partido Colorado, a que pertence Cartes.

Os senadores podem convocar a qualquer momento uma nova sessão para votar o pedido de renúncia de Cartes. Porém, não há definições.

O pedido de renúncia de Cartes era previsto, para evitar a duplicidade de funções, pois ele vai fazer o juramento como senador em dia 1º de julho.

A cerimônia de posse do novo governo será no dia 15 de agosto, quando assume Mario Abdo Benitez em substituição a Cartes, que ficou cinco anos no governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos