Topo

Vinte e cinco cidades já elevaram tarifas de transporte para 2016

A qualidade dos serviços poderia piorar muito se os preços das passagens não fossem corrigidos, diz associação - Marlene Bergamo - 8.jan.2016/Folhapress
A qualidade dos serviços poderia piorar muito se os preços das passagens não fossem corrigidos, diz associação Imagem: Marlene Bergamo - 8.jan.2016/Folhapress

De Brasília

09/01/2016 09h30

Enquanto as maiores cidades do país têm protestos, a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) alega que a qualidade dos serviços poderia piorar muito se os preços das passagens não fossem corrigidos. De acordo com levantamento da NTU, 25 cidades já anunciaram aumentos nas tarifas de ônibus e metrôs para este ano, com índices médios que variam de 8% a 13%, dependendo da praça.

Para a entidade, a escalada da inflação, a alta do preços dos combustíveis e o represamento tarifário dos anos anteriores justificariam os reajustes. "Muitos municípios não deram reajuste em 2015 e isso causou uma pressão nas empresas que até comprometeu a renovação das frotas. Além disso, o aumento da inflação e dos combustíveis ao longo do ano passado elevou muito o custo da operação", alega o presidente executivo da NTU, Otávio Cunha.

Economia. Segundo o executivo, os reajustes serão suficientes para cobrir a defasagem dos preços na maioria das cidades onde os aumentos já foram anunciados. De acordo com ele, a alta nas tarifas só não precisou ser maior porque muitos municípios aumentaram a concessão de subsídios e descontos tributários para o setor desde os protestos de junho de 2013.

"Além disso, escapamos da reoneração da folha de pagamento pelo governo federal. Isso significou uma economia de R$ 300 milhões por ano, que significaria em média 1,3% a mais nas tarifas", acrescentou o presidente executivo. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias