Operação Lava Jato

OAB recomenda à Câmara afastamento de Eduardo Cunha

De Brasília

  • Alan Marques/ Folhapress

    Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados

    Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados

O Plenário da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou nesta segunda-feira (1º) recomendação à Câmara dos Deputados para que afaste seu presidente, Eduardo Cunha (PDMB/RJ) - alvo da Operação Lava Jato por suposto recebimento de propinas do esquema de corrupção na Petrobras e remessas ilícitas de valores para contas secretas na Suíça.

É a primeira reunião do Plenário da OAB sob o comando do seu novo presidente, Claudio Lamachia. Eduardo Cunha é investigado pela Procuradoria-Geral da República por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro.

A OAB informou que não está pedindo o impeachment do parlamentar, mas recomendando seu afastamento enquanto prosseguirem as apurações do Ministério Público Federal.

O Plenário da Ordem concluiu que "pelo bem da Instituição e das investigações em andamento, o deputado deve ser afastado da presidência da Câmara".

O Conselho Federal da OAB irá comunicar ao Supremo Tribunal Federal sobre a recomendação à Câmara.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos