Castro nega que tenha pedido exoneração para votar em eleição de líder do PMDB

Em Brasília

  • Reprodução

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, negou nesta terça-feira (16) que tenha pedido exoneração do cargo para participar da votação para a escolha do novo líder do PMDB na Câmara dos Deputados, amanhã (17). "É um assunto importante, do qual tenho bastante interesse, mas a decisão não está tomada", disse.

Aliados do atual líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), candidato do Palácio do Planalto, defendem sua presença para garantir mais votos na disputa contra o deputado federal Hugo Motta (PB). A oposição, contudo, estuda pedir a convocação do ministro ao plenário, para falar sobre as ações de combate ao Aedes aegypti, para constrangê-lo a ficar no cargo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos