PUBLICIDADE
Topo

Aécio diz que um governo Temer deveria ter qualidade, não fiéis partidários

Aécio Neves cumprimenta o ministro Gilmar Mendes, do STF, em seminário em Lisboa - Armando Franca/AP
Aécio Neves cumprimenta o ministro Gilmar Mendes, do STF, em seminário em Lisboa Imagem: Armando Franca/AP

Em Lisboa

31/03/2016 11h35

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse que o partido quer que o Brasil mantenha a agenda de eleição presidencial em 2018, destacando que um governo interino do vice-presidente Michel Temer deveria ser composto pelas pessoas mais bem qualificadas, não fiéis partidários.

Ele comentou que a presidente Dilma Rousseff está perdendo poder em meio ao escândalo de corrupção que está comprometendo sua capacidade de tirar o país da pior recessão em décadas.

"O que nós podemos ver acontecendo no Brasil é que o governo perdeu sua legitimidade, sua capacidade de governar", disse Neves ao participar de uma conferência em Lisboa, Portugal, que conta também com outros participantes vistos como oponentes de Dilma Rousseff.

A presidente Dilma Rousseff tem dito que não cometeu nenhum crime que possa levar à sua saída, mas seus apoiadores de governos a estão abandonando. O maior partido da coalizão, o PMDB, anunciou que está deixando o governo.

"Não há uma saída fácil" da crise, disse Neves, que perdeu por pouco a eleição presidencial de 2014 para Dilma Rousseff.