Rosa Weber é escolhida para vaga de ministra do TSE

Em Brasília

  • Pedro Ladeira/Folhapress

    Rosa Weber já fazia parte do TSE como ministra substituta

    Rosa Weber já fazia parte do TSE como ministra substituta

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, foi eleita nesta quarta-feira (18) como integrante titular do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ela já fazia parte do órgão, como ministra substituta.

Entre os desafios da Corte este ano está a realização das eleições municipais em outubro, além do julgamento das ações que pedem a cassação da chapa da presidente afastada Dilma Rousseff e o presidente em exercício, Michel Temer.

Rosa Weber vai ocupar a vaga aberta com a saída do ministro Dias Toffoli, que deixou a presidência e a cadeira do tribunal eleitoral na semana passada.

O TSE é formado por, no mínimo, sete ministros, três deles vindos do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois advogados nomeados pelo presidente da República. Os mandatos têm duração de dois anos, com a possibilidade de serem renovados por mais dois.

Na semana passada, os ministros do Supremo Gilmar Mendes e Luiz Fux tomaram posse como presidente e vice da Corte eleitoral, respectivamente.

Para a vaga de ministro substituto no TSE, o plenário do Supremo elegeu Edson Fachin nesta quarta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos