Ministério da Cultura exonera 81 servidores comissionados

Brasília - O Ministério da Cultura exonerou 81 servidores comissionados, que não tinham vínculo com o serviço público federal, segundo informações da própria Pasta. No Diário Oficial da União desta terça-feira, 26, foram publicados 71 atos de exoneração e, entre os demitidos, estão a coordenadora-geral da Cinemateca Brasileira, Olga Toshiko Futemma, e o diretor do Museu Villa-Lobos, o músico Wagner Tiso Veiga.

Por meio de nota, o Ministério da Cultura informou que "as exonerações fazem parte da reestruturação da pasta e do plano de valorização dos servidores de carreira, anunciado pelo Ministro da Cultura, Marcelo Calero, por ocasião de sua posse". "Seguindo as orientações da Casa Civil, a maior parte dos cargos será preenchida por servidores concursados que ocuparão cargos de chefia", diz a nota do ministério.

A Pasta informa que "uma vez homologada a reestruturação do Ministério da Cultura pelo Ministério do Planejamento, será aberto processo seletivo para preenchimento dos cargos de chefia pelos servidores concursados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos