Governador do RN pede reforço de 1,2 mil homens da Força Nacional

Em Recife

  • Frankie Marcone/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

    Soldados do Exército, Marinha e Aeronáutica ajudam no combate às ações de organizações criminosas no Rio Grande do Norte

    Soldados do Exército, Marinha e Aeronáutica ajudam no combate às ações de organizações criminosas no Rio Grande do Norte

Na manhã desta quarta-feira (17), o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), confirmou que solicitou o reforço de cerca de 1,2 mil homens da Força Nacional para atuar no Estado, em substituição ao efetivo das Forças Armadas, que deve deixar o RN no dia 23. Uma das preocupações é garantir a continuidade da instalação de bloqueadores de sinal de celular nas unidades prisionais.

"Estamos tratando da questão legal, de apressar a tramitação. Temos toda boa vontade do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Contas. Nossa intenção é de, no máximo em 30 dias, concluir (a instalação) nos principais presídios", disse.

"Está comprovado que a violência parte de dentro dos presídios. Os líderes das facções criminosas, através dos celulares, comandam o crime aqui fora. Quando você tira esse instrumento, passa a ter um maior padrão de segurança", afirmou o governador em entrevista a uma rádio local.

Tropas federais continuam no Rio Grande do Norte

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos