Presos tentam incendiar bloqueadores de celular em presídio no RN

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

  • Divulgação/Sindaspen (Sindicato dos Agentes Penitenciários do RN)

    Incêndio provocado por detentos do Presídio Estadual de Parnamirim (RN) para tentar danificar os bloqueadores de celular

    Incêndio provocado por detentos do Presídio Estadual de Parnamirim (RN) para tentar danificar os bloqueadores de celular

Presos do PEP (Presídio Estadual de Parnamirim), localizado na região metropolitana de Natal, tentaram danificar os aparelhos de bloqueio de sinal de telefonia móvel do presídio ao provocarem um incêndio no muro da unidade prisional, na noite desta quarta-feira (3).

Os bloqueadores foram instalados na unidade prisional, na última quinta-feira (28), e, um dia após o funcionamento, vândalos iniciaram uma série de ataques criminosos em Natal e 32 cidades do interior do Estado.

Segundo a Sesed (Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social), os presos atearam fogo em pedaços de madeira, lençóis e colchões junto ao muro da unidade prisional, próximo aos bloqueadores de sinal de telefone celular.

O fogo atingiu a altura de cerca de 2 metros e, segundo a Sesed, não chegou a atingir os aparelhos. Porém, não se sabe se o aumento da temperatura no local danificou os equipamentos. Técnicos da Sejuc (Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania) devem realizar uma inspeção nos bloqueadores para verificar a situação, nesta quinta-feira (4).

O fogo foi controlado por equipes do Corpo de Bombeiros Militar e, em seguida, homens do GOE (Grupo de Operações Especiais) entraram no presídio para fazer revista nos presos e controlaram a situação dentro dos pavilhões. Não houve feridos. Segundo a Sesed, o policiamento no presídio de Parnamirim foi reforçado para evitar novas ações dos presos.

Ônibus e carros queimados em Mossoró

Criminosos queimaram três ônibus escolares na cidade de Dix Sept Rosado e um carro que estava estacionado na DRF (Delegacia de Roubos e Furtos) de Mossoró, na madrugada desta quinta-feira (4). Vândalos atearam fogo em uma base da Polícia Militar em Mossoró, que estava desativada. Não houve registro de feridos.

Quatro homens foram presos em flagrante por policiais do 2º Batalhão de Polícia Militar acusados dos atentados da DRF e na base da PM em Mossoró.

Os três ônibus foram totalmente consumidos totalmente pelas chamas. Testemunhas relataram que dois homens jogaram combustível nos ônibus e fugiram em uma moto.

Já o carro na DRF ficou parcialmente queimado, pois logo o fogo foi controlado por policiais que usaram extintores da delegacia. Não houve registro de feridos. Nenhum suspeito dos ataques foi detido.

Exército chega a Natal

  •  

Série de ataques

Desde a última sexta-feira (29), Natal e 32 cidades estão sofrendo atentados criminosos com ataques a ônibus e veículos incendiados, além de explosões e incêndios em prédios públicos e pontos turísticos.

Os ataques começaram um dia depois que bloqueadores de sinal de celulares foram instalados no presídio de Parnamirim. Áudios de supostos presos avisaram que iniciariam ataques criminosos em Natal caso os aparelhos começassem a funcionar. O governo do Estado informou que em 90 dias todas as unidades prisionais do Estado terão bloqueadores de sinal de telefonia móvel instalados.

No boletim da Sesed divulgado às 10h03 desta quinta-feira, foram registradas 106 ocorrências em 33 cidades do Estado. Até agora, ocorreram 61 incêndios, 30 tentativas de incêndios, sete atentados com disparos contra prédios públicos e proximidades, quatro envolvendo artefatos explosivos e quatro depredações. Segundo a Sesed, cem pessoas foram presas ou apreendidas acusadas de participação em ataques criminosos.

Temendo mais ataques a ônibus, rodoviários recolheram a frota de Natal, às 20h30 desta quarta-feira (3). Moradores do Rio Grande do Norte estão assustados com os ataques e evitam sair de casa. Aulas foram suspensas e os ônibus em Natal estão sendo recolhidos no período noturno.

Apesar do Exército já está nas ruas, a frota de ônibus que circula em Natal e região metropolitana nesta quinta-feira foi reduzida e opera com 70%. Segundo o Seturn (Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal), os ônibus não terão horário reduzido hoje.

Nesta quarta-feira, 1.200 homens do Exército, da Marinha e da Aeronáutica chegaram a Natal para reforçar as ações de segurança que estão sendo adotadas para coibir atentados criminosos. A Operação Potiguar, como foi denominada as ações integradas das forças armadas em conjunto com as polícias Civil e Militar do RN, recebeu sendo 920 do Exército, 220 da Marinha e 60 da Aeronáutica.

Cinco presos apontados como líderes de facção e acusados de ordenar a série de ataques criminosos foram transferidos para presídios federais. Outros dois homens acusados de coordenar a série de atentados nas ruas de Natal foram presos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos