Estudo aponta arrocho em saúde e educação com PEC sobre gastos

Brasília - Os valores mínimos dos gastos com educação e saúde poderão ter arrocho expressivo nos próximos dez anos com a aprovação do teto que limita as despesas federais à variação da inflação do ano anterior.

Estudo da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara aponta corte gradual ao longo dos anos até atingir R$ 13,3 bilhões menos para a educação e R$ 63 bilhões menos para a saúde em 2025, levando-se em conta que o Congresso Nacional não destine mais recursos para as duas áreas além do piso.

O governo vê como positivo o estudo porque permite um debate amplo sobre a eficiência do gasto no Brasil. No entanto, não cogita a possibilidade de tirar as despesas das duas áreas do teto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos