Kassab diz não acreditar que prisão de Cunha vá mexer com dia a dia do governo

São Paulo - O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, minimizou os possíveis efeitos sobre o governo federal decorrentes da prisão do deputado cassado Eduardo Cunha. O ex-parlamentar é suspeito de ser um dos pivôs de esquema de uso indevido de recursos públicos que pode envolver outros membros do governo, segundo investigações da Polícia Federal.

"Não acredito que mexe com o dia a dia do governo. O governo continua, e o Brasil continua", disse Kassab. "(A prisão) é uma medida de grande impacto pelas posições que ele (Cunha) ocupava. Mas o País continua. Isso mostra que as instituições estão funcionando", completou o ministro, que participou nesta sexta-feira, 21, do 8º Fórum De Inovação e Tecnologia, organizado pela Câmara de Comércio Brasil-França.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos