Pode haver incremento nas relações comerciais do Brasil com o Líbano, diz Temer

São Paulo - O presidente Michel Temer afirmou que o Brasil e Líbano tem um vinculo cultural muito forte de várias décadas e que pode haver incremento nas relações comerciais entre os dois países. Temer destacou sua raiz familiar, já que é filho de imigrantes libaneses. Ele fez o discurso de abertura da 1ª Conferência Latino-Americana do Potencial da Diáspora Libanesa, evento que visa intensificar os vínculos do Líbano e seus emigrantes em todo o mundo.

A cerimônia ocorreu no Palácio dos Bandeirantes e contou também com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. "Alckmin tem suprema educação e capacidade de acolher todos que vieram ao Brasil", disse o presidente.

Michel Temer destacou que em sua cidade natal, Tietê, no interior de São Paulo, seu pai o orientava a ouvir o hino do Líbano numa vitrola, o que ele apreciava. "Meu pai dizia: tenha sentimento pelo Líbano, mas adore o Brasil, onde se faz a América", lembrou, referindo-se ao grande potencial de progresso econômico e social do País onde nasceu.

O presidente também apontou que pode ter ocorrido uma grande coincidência nos destinos atuais do Brasil e do Líbano, pois ambos os países são comandados por pessoas cujo primeiro nome é Michel. No Líbano, o presidente é Michel Aoun, eleito recentemente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos