Renan diz que votação do projeto sobre abuso de autoridade está mantida

Em Brasília

  • Ueslei Marcelino

    O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL)

    O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL)

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que a votação do projeto que atualiza a lei de abuso de autoridade está mantida na pauta de votações da próxima terça-feira (6), a menos que os líderes partidários mudem de ideia.

Durante debate sobre o tema no plenário do Senado, que encerrou nesta tarde, o juiz federal Sergio Moro afirmou que "talvez esse não seja o melhor momento" para analisar a matéria.

Renan rebateu a declaração de Moro reafirmando que se o Congresso tiver que esperar para votar a atualização da lei de abuso de autoridade quando não houver investigações, não haverá nenhuma mudança na legislação. Neste caso, as autoridades teriam que ser acusadas por omissão, segundo o presidente da Casa.

"É o Congresso que tem que decidir se a lei precisa ser melhorada", declarou.

Denúncia

Na tarde de hoje, o STF (Supremo Tribunal Federal) iniciou o julgamento do recebimento de denúncia contra o presidente do Senado. Caso a Corte decida aceitar a denúncia, Renan se tornará réu perante o STF pelos crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso.

O peemedebista disse que não acompanhará o julgamento porque estará trabalhando.

Ele afirmou que não está preocupado com o resultado. Segundo Renan, este é um caso pessoal, e o pedido de investigação foi feito por ele há oito anos. "Eu sou o maior interessado em resolver essa questão", respondeu o parlamentar. O presidente do Senado disse ainda que já foi investigado muitas vezes, e que é inocente das acusações contra ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos