Servidores acampados em frente à Alerj resistem à forte chuva

Rio - Servidores do Estado acampados em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) desde a tarde desta segunda-feira, 12, resistiram à forte chuva na cidade registrada à noite. Doze pessoas, servidores das áreas da educação e segurança, dormiram em barracas. Por volta da meia-noite, agentes da Secretaria de Ordem Pública do município os abordaram para que desmontassem as barracas. Houve negociação e ficou acertado que elas ficariam abertas durante a madrugada e fechadas de dia.

O acampamento tem como objetivo pressionar os deputados a votar contra o pacote de medidas de austeridade do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) que está em apreciação na Alerj. "Choveu muito, mas vale a pena o sacrifício. É pouco tempo aqui para resultados importantes. Os servidores já decidiram: não vamos pagar a conta da corrupção. Amanhã é nosso 'dia D'", disse Luiz Eduardo Ferreira, do Sindicato dos Profissionais da Faetec.

Nesta terça-feira, 13, o esquema de policiamento no entorno da Alerj está bem menor do que o da véspera, quando foi realizado um grande protesto. As ruas Primeiro de Março e Assembleia estavam abertas ao tráfego pela manhã e não havia barreiras policiais nas imediações da Casa, tampouco revista de mochilas (policiais checaram bolsas nesta segunda em busca de morteiros).

Há uma semana, um ato terminou com repressão violenta da PM, que usou balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes.

Às 11h estava marcada uma reunião entre deputados e representantes da Secretaria de Segurança, Polícias Civil e Militar, bombeiros e sindicatos, para tratar da votação desta quarta-feira, 14, a mais importante para os servidores: o aumento da contribuição previdenciária do funcionalismo de 11% para 14% e o congelamento de salários até 2020 - daí a alcunha de "dia D".

A pauta desta terça gera menos controvérsia: os deputados irão votar o aumento do ICMS para produtos como bebidas e gasolina. Parlamentares estão reunidos para tratar de emendas. Mais tarde, a casa debaterá também o orçamento do Rio para 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos