Assembleia gaúcha cassa mandato de Mário Jardel

Porto Alegre - O ex-jogador de futebol Mário Jardel (PSD) teve o mandato de deputado estadual cassado por unanimidade em sessão da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul na tarde desta quinta-feira, 22. Ele não compareceu para se defender no plenário nem foi representado por seus advogados. Por 51 votos, os deputados estaduais aprovaram a resolução da Comissão de Ética Parlamentar recomendando a cassação de Jardel.

O processo por quebra de decoro parlamentar contra Jardel se arrastou por cerca de um ano. Em novembro de 2015, o ex-atacante e pessoas próximas a ele foram alvo da Operação Gol Contra, do Ministério Público gaúcho, que apurou irregularidades em seu gabinete como extorsão de funcionários, desvio de verbas em benefício próprio e nomeação de servidores fantasmas.

Em fevereiro deste ano, o MP-RS ofereceu denúncia contra Jardel e outras dez pessoas. Segundo as autoridades, ele comandava uma organização criminosa que tinha como objetivo obter vantagem financeira às custas dos cofres públicos.

A investigação do MP-RS desencadeou o processo disciplinar na Assembleia Legislativa. Nos últimos meses, os advogados de Jardel apresentaram motivos médicos para postergar o máximo possível a tramitação do processo no parlamento gaúcho. Foram entregues sucessivos atestados alegando depressão. Em dezembro, o processo voltou a tramitar.

Ídolo

Jardel se tornou ídolo do Grêmio nos anos 1990, fez sucesso no futebol português e chegou a defender a seleção brasileira. Ele foi eleito em 2014 para seu primeiro mandato como deputado estadual, com mais de 41 mil votos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos