PUBLICIDADE
Topo

Ministro estima que extinção de cargos resultará em economia de R$ 240 mi por ano

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira - Alan Marques/Folhapress
O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira Imagem: Alan Marques/Folhapress

De Brasília

29/12/2016 16h45

O governo federal concluiu a chamada reforma administrativa com o anúncio de extinção de 4.689 cargos em comissão e funções de confiança na administração federal. A redução ficou acima da meta do governo de redução de 4.201 postos de trabalho. Com a diminuição do número de trabalhadores na máquina pública, o governo estima economizar anualmente R$ 240 milhões a partir de 2017.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, apresentou o relatório final da reforma administrativa e comemorou a redução 10% superior à meta estabelecida pelo governo federal. Alguns dos postos já estão vagos e os cargos ainda ocupados deverão ser desocupados até julho de 2017.

Dos cargos extintos, 3.087 são cargos de direção - como postos de livre comissionamento, os chamados DAS, e em agências reguladoras - e outros 1.602 vagas são em funções de confiança.