TSE faz acareações nesta sexta para tentar esclarecer doações da Odebrecht

Beatriz Bulla, Rafael Moraes Moura e Breno Pires

Brasília

  • Heuler Andrey/AFP

As acareações marcadas para esta sexta-feira, 10, do ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht com ex-executivos da empreiteira deverão esclarecer o valor efetivo de dinheiro que a empresa destinou durante a campanha eleitoral de 2014 e o papel do então vice-presidente Michel Temer (PMDB) em eventual solicitação de apoio financeiro à empresa.

Diante de versões conflitantes, Marcelo e o ex-diretor da Odebrecht Cláudio Melo Filho serão novamente ouvidos pelo ministro Herman Benjamin, relator no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do processo que apura se a chapa encabeçada por Dilma Rousseff, de quem Temer foi vice, cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger.

Ao determinar as acareações, o relator alegou a necessidade "de serem esclarecidos pontos mencionados" nas audiências "em decorrência de dúvidas pontuais".

Marcelo participará de uma outra acareação, desta vez com Hilberto Mascarenhas, ex-funcionário da Odebrecht ligado ao "departamento de propina", e o ex-executivo Benedicto Júnior, o BJ. Os três também apresentaram versões diferentes sobre doações da empreiteira em 2014. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos