CNI/Ibope: Previdência é o tema mais lembrado pela população sobre governo

Julia Lindner

Brasília

As discussões sobre a reforma da Previdência são as notícias mais lembradas pela população em relação ao governo do presidente Michel Temer, de acordo com a pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira, 31. Dos 2 mil entrevistados, 26% lembraram da reforma, considerada principal medida econômica do governo. Na última pesquisa, em dezembro de 2016, apenas 2% mencionaram o assunto.

Para os responsáveis pela pesquisa, os dados evidenciam "maior exposição da população ao tema da reforma da Previdência nos primeiros meses de 2017".

O segundo tema mais lembrado pela população é a Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras (9%). Em seguida, outros 5% dos entrevistados citaram notícias sobre corrupção do governo, porém sem especificar quais. Em quarto lugar estão notícias sobre manifestações no Brasil (4%).

Os debates sobre mudanças na legislação trabalhista aparecem na sequência (3%). Também foram mencionados temas como a autorização de saques nas contas inativas do FGTS (2%) e a reforma do Ensino Médio (1%). Entre os brasileiros consultados, 36% não souberam ou não quiseram responder.

Ainda segundo a pesquisa, para 54% dos entrevistados as notícias publicadas pela imprensa são mais desfavoráveis para o governo, enquanto 21% considera como "nem favoráveis, nem desfavoráveis". Para outros 12%, as publicações são favoráveis à gestão Temer.

A pesquisa foi realizada de 16 a 19 de março deste ano. O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios.

Impostos

Os impostos e as taxas de juros são os itens com pior avaliação do governo. Dos entrevistados, 85% desaprovam a carga tributária e 80% as taxas de juros. Em seguida, aparecem as áreas de saúde e segurança pública, com 79% cada uma.

A pesquisa detectou um aumento no porcentual dos que desaprovam as ações e políticas relativas a impostos - passou de 80% para 85% -, e redução dos que aprovam as políticas e ações de combate à fome e à pobreza - caiu de 26% para 2%.

Idade

Os brasileiros com faixa etária mais elevada são os que melhor avaliam o governo do presidente Michel Temer, segundo a pesquisa. Entre as pessoas que possuem 55 anos de idade ou mais, 14% avaliam o governo como ótimo ou bom. Entre as demais faixas de idade, a partir de 16 anos, o porcentual fica em torno de 10%.

No grupo de entrevistados acima de 55 anos também estão os maiores porcentuais dos que confiam no presidente Temer (23%) e dos que aprovam a sua maneira de governar (23%). Já as pessoas entre 25 e 34 anos são as que menos confiam no presidente (83%). Pessoas entre 16 e 24 anos, 25 e 34 anos e 35 e 44 anos são as que menos aprovam a maneira de governar do presidente (todos empatados com 76%).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos