Operação Lava Jato

Lula diz que se encontrou com Léo Pinheiro, mas que não pediu para destruir provas

Em São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em depoimento ao juiz Sergio Moro que, em 2014, se encontrou mais de uma vez com Léo Pinheiro, da OAS, mas que jamais pediu para ele destruir provas sobre propinas, como foi dito pelo empresário em audiência. Nesse momento, Lula observou que seria importante que Moro entendesse o que ele pensa a respeito desse assunto.

"Entrou numa introdução de que eu ficava pedindo para as pessoas esconderem documentos. Isso nunca aconteceu e nem nunca vai acontecer", disse.

Moro insistiu sobre os encontros com Léo Pinheiro, ao que Lula respondeu que encontrou várias vezes com o empresário no Instituto Lula para tratar de assuntos como viagens, a questão do tríplex e o futuro da economia.

Sem citar nomes, Lula disse ainda que, após as passeatas de junho de 2013, muita gente o procurou para discutir sobre os rumos da economia, muitos empresários, inclusive Léo Pinheiro.

Orientado por seus advogados, Lula não respondeu perguntas que envolviam acusados ou julgados no mensalão. Moro, por sua vez, esclareceu algumas vezes que tais indagações eram necessárias para entender a relação entre o presidente e pessoas que trabalharam com ele e foram condenadas em esquema criminoso.

Os principais momentos do depoimento de Lula em 2 minutos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos